Vamos melhorar a autoestima?

Muito se fala sobre a importância de ter uma boa autoestima e o quanto ela contribui para bons resultados na vida. Em contraponto, é muito comum ouvir que as pessoas têm baixa autoestima. Quais seriam as possíveis explicações para isso? Será que autoestima tem a ver com padrões de beleza? É possível desenvolvê-la?

A autoestima é um sentimento que começa a ser desenvolvido na infância. A forma como estimulamos, incentivamos e posicionamo-nos diante das crianças contribui para que elas se sintam apoiadas, reconhecidas ou oprimidas. Essas atitudes colaboram para a formação da autoestima, além das influências da personalidade e questões culturais.

Entender o conceito de autoestima significa entrar em contato consigo e descrever sua opinião em relação à admiração por si mesmo. É também reconhecer quais são seus pontos fortes e quais precisam ser desenvolvidos e potencializados. É, portanto, a capacidade de reconhecer e confiar no seu potencial, o que vai refletir em pensamentos e comportamentos diários (in)conscientes.

Pessoas com baixa autoestima se sentem inseguras, têm dúvidas constantes e necessidade de agradar os outros, buscam aceitação, precisam de aprovação alheia, acreditam que mudar a imagem corporal ou facial a deixarão felizes, têm dificuldades de se posicionar e fazer escolhas.

Já as pessoas que tem boa autoestima possuem autoconhecimento, autoconfiança, amor-próprio, responsabilizam-se por suas atitudes, independentemente de estarem certas ou erradas, valorizam seu padrão físico, sentem-se seguras, posicionam-se e fazem escolhas que representam sua vida.

Desenvolver boa autoestima é ter capacidade de confiar no próprio potencial e fugir das regras. Aliás, quem tem boa autoestima cria os próprios padrões.

Já tive muito paciente que fez intervenção corporal ou facial pensando que a respectiva autoestima iria melhorar. De fato, a mudança ajudou a melhorar a visão de si mesmo, mas a insegurança e os desconfortos advindos da baixa autoestima continuaram existindo.

Para dar aquela turbinada na autoestima, seguem algumas dicas:
– Busque o autodesenvolvimento. Conheça sua história, entenda seus pensamentos e comportamentos e ressignifique-os.
– Desenvolva a autoconfiança, que é a capacidade de confiar e agir positivamente independentemente das circunstâncias.
– Busque o autorrespeito, que é a aceitação clara e coerente do seu próprio potencial, mesmo que o resultado seja diferente do esperado.
– Reconheça diariamente sua trajetória e conquistas.
– Estimule a gratidão pela vida. Quanto mais grato se é, mais coisas boas acontecem.
– Busque desenvolver relações baseadas em carinho, respeito, afeto e reciprocidade.
– Faça uma lista das atividades que você mais gosta de fazer e tente realizar pelo menos uma em cada dia.
– Inclua atividade física na sua rotina e tenha alimentação saudável.
– Sinta o seu potencial e a sua força interior e saiba que ela pode ser transformadora, desde que você escolha essa opção. Conecte-se consigo!
– Em caso de dúvidas, responda esta pergunta: se você não der o seu melhor hoje, para qual vida você o estará guardando?

Vamos lá? Ter ótima autoestima é uma escolha. Qual será a sua?

Espero que tenham gostado. Dúvidas? Entre em contato.

2 Comments on “Vamos melhorar a autoestima?

Marjorie
agosto 20, 2018 at 11:31 pm

Mt boa essa matéria, sempre esse problema de autoestima baixa, desde minha infância, conforme fui ficando altura foi se agravando cada vez mais. Então procurei ajuda com uma psicóloga, foi a melhor coisa que fiz na minha vida. Hj consigo me gostar do jeito que sou. Consigo me vestir, expressar minjas de opiniões. A terapia revoluciona a mente. Parabéns pelo seu trabalho. Admiro muito.

Responder
Giovanna
agosto 20, 2018 at 11:38 pm

Pessoas com baixa autoestima se sentem inseguras, têm dúvidas constantes e necessidade de agradar os outros, buscam aceitação, precisam de aprovação alheia, acreditam que mudar a imagem corporal ou facial a deixarão felizes, têm dificuldades de se posicionar e fazer escolhas.
Um parágrafo que me define !

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *