O que te impede de crescer?

Um dos maiores erros que alguém pode cometer é focar demais no que desagrada. Sabe aquele tipo de pessoa que só enxerga o ruim e, se não bastasse isso, se compara aos outros se questionando do porquê  de o outro crescer e consegue atingir seus objetivos, invalidando sempre o mérito do outro?

Tem uma história bem curta e que define muito o tipo de pensamento recorrente na cabeça de muitas pessoas. Tem uma árvore de ipê linda em um parque. É a época de florescer as lindas e amarelas flores. Duas pessoas desconhecidas sentam em um banco de frente para o ipê. Uma delas pensa: olha só a sujeira que essas flores amarelas fizeram no chão. Coitada da pessoa que tiver que varrer. A outra pessoa, em olhar contemplativo pensa: Que árvore linda e que cor intensa dessas flores. Sorte de quem pode parar uns minutos e apreciar.

Você tem sido mais qual dessas duas pessoas da história acima? A positiva ou a negativa? O nosso momento de vida, nossas frustrações e nossos pensamentos diante às situações possuem uma carga pesada na balança da vida que determina que tipo de pessoa vamos ser. É muito desagradável conviver com pessoas que não enxergam o lado bom das situações e que fazem tempestade em copo d’agua, concordam?

É uma questão de sintonia. Se você só reclama da sua vida e faz ainda pior, julga e reclama da vida e conquista dos outros, achando que ninguém além de você é merecedor de conquistas, que tipo de pessoas e situações você vai atrair? Isso vai impedir seu crescimento e fazer com que sempre exista um culpado, que obviamente, não será você, afinal, o outro sempre tem culpa. Grande erro.

Vamos fazer um exercício? Faça uma autoanálise. Faça três colunas numa folha e escreva de maneira muito sincera tudo que te desagrada na primeira parte. Em outra coluna, escreva o porquê esses itens te chateiam e, na terceira, quem é o causador dessas chateações. Antes de colocar o nome de outra pessoa nesta última coluna pare e reflita se o seu nome não deveria estar ali. Garanto que sim. Sabe por quê? Porque grande parte das nossas frustrações é causada por nós mesmo. Pelas nossas expectativas exageradas e irreais. Por focar demais no outro e esquecer do nosso papel.

Após essa análise, você vai perceber que grande parte do seu não crescimento tem mais a ver com o modo como você enxerga a vida e reage às suas frustrações do que com o outro, que na verdade pode nem ser papel fundamental para as ações da sua vida. Lembre sempre de enxergar a beleza do ipê florido e não a sujeira que as flores no chão vão causar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *