COMECE AGORA!

Só hoje, quantas vezes você adiou aquela tarefa importante que há dias está na sua lista de prioridades? Já disse hoje para você mesmo “depois eu faço” ou “amanhã eu me preocupo”? Faça uma checagem mental e veja quantos dos seus planos ficaram pra trás por conta da procrastinação. Já passamos da metade do ano. Até agora, mais de 190 dias dos 365, já ficaram no passado. Quais são os seus planos para o segundo semestre desse ano?

Procrastinar é o comportamento de se adiar tarefas, de se transferir atividades para “o dia seguinte”, deixar de fazer algo ou até interromper o que deveria ser concluído dentro de um prazo determinado (Kerbauy, 1997). A procrastinação também pode ser definida como o atraso voluntário de uma ação, apesar das consequências negativas futuras previsíveis. É optar pelo prazer ou humor de curto prazo às custas do longo prazo. Se você se identifica com esse comportamento, está na hora de rever suas prioridades e se reorganizar.

O primeiro passo para modificar um comportamento é entender como ele afeta sua vida. Se você não consegue cumprir tarefas, tendo habitualmente o comportamento de sempre “empurrar com a barriga”, provavelmente você, além de prejudicar tarefas do seu dia a dia, estará comprometendo seus planos e metas para o seu futuro. Acaba se tornando um comportamento cíclico e inerte.

Além disso, podem existir diversas causas subjacentes à procrastinação, como ansiedade em situações sociais, má gestão do tempo, dificuldades de concentração, crenças e pensamentos disfuncionais acerca de si próprio e/ou do outro, falta de motivação, entre vários outros motivos. A procrastinação crônica pode ser um sinal de dificuldades em nível psicológico.

Se você percebe que sozinho não conseguirá, procure orientação profissional e estabeleça metas para este segundo semestre. Se você percebe que é uma questão de preguiça apenas e que você, com organização e comprometimento conseguirá, faça uma lista diária de tarefas e determine horários. Ao longo do dia, se esforce e tente cumprir todas e, ao final do dia, analise suas conquistas e os pontos que teve maior dificuldade. Entenda como você funciona, perceba os horários de maior lentidão e de maior performance.

Reconheça que procrastinar vai lhe trazer mais dor do que realizar a tarefa. Na maioria das vezes, as coisas são menos complicadas do que pareciam ser e te trarão satisfação assim que realizadas. O adiamento do que tem que ser feito, na maioria das vezes, proporciona um alívio temporário, porque o procrastinador acredita que tudo dará certo no final, porém, isso não ocorre, pois causa estresse e ansiedade.

Sabe aquela dieta que você prometeu começar lá no início o ano? Ou aquele curso que você sempre quis fazer? E a sua tão sonhada aprovação no concurso? O que você está fazendo para realizar os seus objetivos? Comece hoje, agora! Você ainda tem metade de um ano pela frente, há muito o que realizar! Chega de procrastinar, vamos agir! Vamos juntas?

Excelente reflexão!
Até a próxima, um beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *