Quando ceder?(4 dicas que farão a diferença)

Desde crianças somos estimuladas a competir e ganhar. Se você tem irmão(s) lembrará de frases como por exemplo: ͞Fulano é mais inteligente, mais rápido, esperto que Beltrano.͟͞ Cicrano é o melhor da turma, mais amável, bonito e etc.͟ Essas comparações são naturais, mas em excesso alimentam competição e vaidade. Eis que surge a pergunta: Ganhar, perder e/ou ceder?

Mas, o que competição tem a ver com ceder? Muitas pessoas associam ceder com perder. Logo, se mantem com a mesma postura para não dar o braço a torcer. Em alguns casos, são discussões entre egos. Quantas vezes você teve a oportunidade de reconhecer uma fala ou postura, mas por orgulho não a fez?

Repara que ceder não é um comportamento que aprendemos na infância. Aprendemos com a vida ou melhor, com a necessidade. Ceder não significa concordar e sim ter maturidade, jogo de cintura para respeitar a opinião e o silencio do outro e recomeçar. Ceder é ter sensibilidade e  flexibilidade para conversar sobre assuntos que geram desconforto ou que não são do seu interesse. Ceder é também dar espaço para o outro e implicitamente mostrar seu nível de importância. Ceder não significa concordar!

Não cedemos quando nos sentimos desapontados, quando temos a mera ilusão de que somos donos da verdade e quando temos dificuldade de reconhecer o outro ou situações. Pessoas com dificuldades de ceder podem colocar o outro na posição de submissão – sem vez e voz.

Todo e qualquer relacionamento para se manter em equilíbrio tem a necessidade de ceder. Pode ser através da fala, do gesto ou da ação. É preciso aprender a ceder sem perder a individualidade. Quando você gera este comportamento, automaticamente acaba influenciando o outro. Agora, se você gerar competição terá diversos campeonatos na sua vida.

Enfim, quando devemos ceder? 4 dicas.

-Quando o bom senso e limite prevalecer. A vida não é apenas competição!

-Quando estivermos num embate que deixa de fazer sentido. Ceder, não significa que você concordou!

-Quando o outro está irredutível. Mostre sua flexibilidade!

-Quando a situação já gerou muito desgaste e não conseguem estabelecer um ponto em comum. Hora de ceder e mudar a forma de se posicionar! Não esqueça que aprendemos pelo exemplo. Ótima semana. Excelente reflexão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *